espiritualidade e coronavírus

Dicas pra não passar vergonha falando de espiritualidade e pandemia

Crenças devem ser respeitadas, desde que não causem prejuízos aos direitos dos outros.  Nos últimos tempos, em que o mundo se tornou muito complexo e exige muita reflexão, surgiram falsos gurus, trazendo “verdades” simplificadas para acalmar as pessoas.

Quanto menos conhecimento e habilidade de pensar, mais o indivíduo se vê atraído por afirmações repletas de certezas e teorias da conspiração.

Certamente a pandemia que enfretamos trará mudanças importantes no comportamento da nossa civilização, mas é preciso muito cuidado para não escorregar em mentiras e divulgá-las, machucando, inclusive pessoas que você ama.

Seguem algumas mentiras perigosíssimas que devem ser combatidas:

O vírus veio para o arrebatamento, levando pessoas más ou de pouca fé

A pandemia matou pessoas com grandes contribuições para a humanidade, assim como criminosos. Há pessoas generosas e com fé que foram ser tratadas na UTI e outras, sem nenhum sentimento nobre, que são assintomáticas. Imagine que você divulgue que as Forças Superiores estejam fazendo uma varredura no planeta e uma pessoa que você ame, ou você mesmo(a), desencarne por conta do COVID-19?

Quem tem fé na Palavra, não será contaminado.

Diz o Evangelho de Lucas:

E Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto. E quarenta dias foi tentado pelo diabo, e, naqueles dias, não comeu coisa alguma, e, terminados eles, teve fome. 3 Levou-o também a Jerusalém, e pô-lo sobre o pináculo do templo, e disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te daqui abaixo, 10 porque está escrito: Mandará aos seus anjos, acerca de ti, que te guardem 11 e que te sustenham nas mãos, para que nunca tropeces com o teu pé em alguma pedra. 12 E Jesus, respondendo, disse-lhe: Dito está: Não tentarás ao Senhor, teu Deus. 13 E, acabando o diabo toda a tentação, ausentou-se dele por algum tempo.

As Forças Superiores nos dão o livre arbítrio, a inteligência e a ciência para melhorar nossa qualidade de vida. Cientistas podem ser grandes espiritualistas, sem ser religiosos. Se você decide ignorar todo o avanço científico e as recomendações dos especialistas, você não é espiritualista, você é fanático.

Coronavírus é psicosomático

Há doenças que são causadas por acúmulo de estresse e tensão. Obviamente o medo, a raiva, a mágoa podem colaborar no enfraquecimento do sistema imunológico. Mas existe um ser vivo, o COVID-19, que se aloja no corpo. Portanto existe um ente real que causa a doença. Da mesma maneira, não se trata de obsessores ou encostos. Mas repetimos, de vírus.

Imediatamente depois da pandemia teremos um mundo melhor

O processo de transformação da sociedade levará algum tempo. A Natureza não dá saltos. Após grandes crises, há um tempo para mudanças, sobretudo no modo das pessoas pensarem, se relacionarem e consumirem. O período de transição é longo mas inevitável.

Só morre quem já estava previsto

Mais uma mentira. A literatura espírita nos fala do suicídio inconsciente. Quando, por negligência com o corpo, você antecipa o desencarne. A imortalidade da alma é um fato, e nosso objetivo é evoluir. Fará parte do processo evolutivo aprender que razão e fé devem andar juntas.

Se há uma verdade espiritual em tempos de coronavírus, ela se chama compaixão e cuidado para com o semelhante. Portanto, deixe as divergências de lado e, em hipótese alguma, deseje o mal a quem quer que seja, mesmo que pareça uma boa lição ou a lei do retorno.


Ricardo Hida é astrólogo, tarólogo e babalorixá. Autor do livro Guia para quem tem Guias – Desmistificando a Umbanda. Apresentador do programa “Encontro Astral” na rádio Vibe Mundial, 95,7 FM.

Tags Related
You may also like
Comments