Maximalismo: criando ansiedade.

0

Muita gente já ouviu falar do minimalismo enquanto movimento de moda e do design. Ele é inspirado na máxima “menos é mais”.

Já o maximalismo, enquanto palavra, é menos conhecido do público mas está presente com frequência em nossas vidas.

Manifesta-se através do consumo desenfreado, no excesso de opções e no acúmulo de objetos e experiências, nem sempre significativas.

Uma vida com menos ansiedade é aquela que tem mais significado, mais foco e menos desperdício de tempo, energia e dinheiro. Veja algumas dicas que podem ajudar a ter uma vida mais minimalista:

Encontre sentido no que faz:
Reflita quais são os 3 grandes objetivos da sua vida. Em seguida, estabeleça quais são os 5 valores mais importantes para você. A partir daí foque seu tempo no que é realmente importante e que pode, dentro daquilo que você acha certo, ajudar a alcançar suas metas. Se os seus objetivos são, por exemplo, ter uma casa própria, formar filhos na faculdade e ter um casamento feliz, não adianta ficar decepcionado em não viajar todo ano para o exterior, gastar em restaurantes caros e paquerar em aplicativos como Tinder.

Decida menos:
Ter de tomar muitas decisões gera tensão. Daí a importância de reduzir o número de escolhas na vida. Steve Jobs, criador da Apple, e Barack Obama, por exemplo, criaram um estilo de vestir próprio que era muito funcional. Algumas das editoras francesas de moda mais importantes do planeta não cansam de repetir que é muito melhor ter menos peças, com excelente qualidade, que um armário repleto de roupas baratas que rapidamente saem de moda e deixam de cair bem após a primeira lavagem.

Limpe suas gavetas, seus armários e seu coração:
Não tenha pena. Mande embora tudo o que você não usa e não tem serventia no alcance dos seus objetivos.  Acumular é gerar necessidade de administrar. Livre-se de roupas que você não usa há mais de um ano, de papéis velhos, bugigangas que você comprou quando estava descompensado e, mais importante, de medos, culpas e raivas. Tudo isso, por incrível que pareça, e há estudos sobre o assunto, podem gerar inclusive sobrepeso. Si, gente acumuladora pode ter, inclusive,  confusão mental, congestionamento nasal e obesidade.

Mande embora gente que atrapalha sua vida:
Pense nas pessoas que convivem com você. Elas geralmente te incentivam a crescer, trazem novas formas de olhar o mundo, são positivas e engraçadas? Ou ao contrário, vivem te colocando para baixo ? Obviamente todos nós passamos por momentos ruins e amigos devem estar presentes para apoiar, mas se o indivíduo há anos te puxa para baixo, é hora de repensar a relação. Cerque-se de pessoas prósperas, divertidas e positivas. Minimalismo também vale nas amizades.

Ricardo Hida, Akidemi  

Whatsapp: 11 99479-7867

E-mail: ricardotbhida@gmail.com

Share.

About Author

O portal dos espiritualistas tem como missão abraçar todas as vertentes ligadas a fé, e espalhar de forma positiva o conhecimento espiritual. Aqui você encontrará uma gama de assuntos das mais diversas culturas e religiões, abrindo a sua mente para a iluminação e conhecimento.

Deixe seu comentário